Esportes

Vitor Felipe e Jô são ouro no Circuito Sul-Americano

fev 13, 2017 Redação

Depois do ouro no sábado de Álvaro Filho e Saymon no Major Series dos Estados Unidos, pelo Circuito Mundial de Vôlei de Praia, foi a vez dos paraibanos Vitor Felipe e Jô brilharem na noite deste domingo. Na abertura do Circuito Sul-Americano em 2017, a dupla subiu ao lugar mais alto do pódio na etapa de Coquimbo, no Chile, ao vencer os donos da casa e atletas olímpicos, os primos Marco e Esteban Grimalt.

Na decisão, na arena montada na praia de La Serena, Jô e Vitor Felipe tiveram a torcida jogando contra a todo momento. Mas acabaram conseguindo impor o ritmo de jogo e derrotaram Marco e Esteban Grimalt por 2 sets a 0, com duplo 21/18.

“Foi um jogo muito difícil, contra uma grande dupla. Fomos muito parceiros, muito companheiros, e acredito que isso fez a diferença no final para conquistarmos a vitória. Mesmo nos momentos difíceis. A torcida chilena vibrou, mas foi educada, acolhedora e deixou o espetáculo completo, foi um torneio excelente”, destacou Jô.

Na disputa de bronze, mais um paraibano subiu ao pódio. Jogando ao lado do paranaense Arthur Lanci, George levou a melhor. Depois de ser derrotado na semifinal para os primos chilenos, ele e o parceiro superaram os uruguaios Cairus e Vieyto, que caíram para Jô e Vitor Felipe, por 2 sets a 0, parciais de 21/13, 21/16.

Com o ouro, o Brasil larga na frente com 200 pontos no ranking geral, que define o campeão da temporada. Apenas a dupla mais bem colocada de cada nação garante os pontos no ranking, mesmo que outros times do mesmo país cheguem ao pódio. A próxima etapa do tour continental acontece de 3 a 5 de março, em Lima, no Peru.

 

O ranking do Circuito Sul-Americano é feito apenas para os países, contando a pontuação da dupla mais bem colocada das nações em cada etapa. Os campeões de cada torneio somam 200 pontos, o vice, 180, o terceiro colocado, 160, e reduzindo 20 pontos em cada posição seguinte.

A temporada 2017 será composta por seis paradas regulares e uma etapa final, que vale mais pontos. Os critérios usados pela CBV na convocação são a posição do ranking de entradas do Circuito Brasileiro (a dupla inscrita com melhor colocação) e uma dupla Sub-23 escolhida pela entidade por critérios técnicos.

Foto: Mark Rigney